Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \29\UTC 2006

Para todos nós

Ei, você aí.

Domingo é dia de eleições. E aí, você vai mesmo colaborar para que os que nos fizeram de trouxas e que nos enganaram para que continuem no poder? Vai eleger os déspotas que se afundaram no mar de corrupção? 

Ou você vai fazer a diferença? Vai sentar em frente à urna eletrônica e fazer o momento de exercer a sua cidadania valer cada segundo? Há muito o que pensar, senhores.

O poder de mudar o país está dentro de cada um de nós, quando começamos a podar o mal pela raiz. Vote no dia 1º com atitude, respeito à pátria e a você mesmo. Não costumo falar de política, mas não posso ficar calada pelo mar de más atitudes que passamos nesses quatro anos. 

E também não posso admitir que seja reeleito, sr. Presidente. Alguém tem que tirar o doce da sua boca, meu caro. Não podemos admitir impunidade. Não podemos fazer as pessoas ficarem cegas, não acompanharem um telejornal, que seja.

Eu ainda apareço por aqui amanhã, mas não custa nada exercer o lado “sou brasileira e não desisto nunca” surgir de vez em quando.

Um abraço!

Nanci, que votará de nariz de palhaço e com a camiseta “Vote Darth Vader para Presidente – 66”.

Anúncios

Read Full Post »

Re-descobrimento…

Hoje em dia, as pessoas andam preferindo se reprimir. Vários fatores, penso eu, são os responsáveis por isso. Família, influência de “pseudo-amigos”, trabalho. Opções que nós fazemos para sacrificar geralmente um ideal em virtude da alegria alheia.

Bem, eu penso que antes de tudo, isso é um crime contra você mesmo. Perder para que os outros ganhem é um ultraje contra a sua vida. Não é fácil conviver com as pessoas, claro, mas temos muito o que aprender nessa jornada.

Nada do que você faça que acabe virando uma repressão é favorável para ninguém. Ora, um dia isso tudo se volta contra o jeito que levamos a vida. Um dia, uma discussãozinha boba vira um debate sobre as coisas que fazemos. Um dia, você impreterivelmente jogará na cara de alguém sua frustração.

Por isso, nunca se adie. Faz tanto mal que você nem imagina.

Read Full Post »

Não quero confetes

Quis sempre escrever para defender um ideal, mudei muitas e muitas vezes de lugar. Já tive vários blogs, mas nenhum nunca me motivou o suficiente. Acho que perco o feeling no meio do processo.

Não, não sei mesmo.

Só sei, na verdade, que enquanto eu tiver a capacidade de escrever, sem me transformar num resto de esperança, eu ainda terei forças para digitar palavras de qualquer jeito por aqui. Também não quero popularidade, quero sim é um lugar para respirar um pouco mais fundo. Ser pessoal quer dizer ser tranquilo, sem aquelas cobranças de mil comentários e as consequências de um blog famoso.

 É claro que muitas vezes,  nos perdemos em várias estações. Mas isso não quer dizer que temos que parar de pegar o trem, não é verdade?

Já falei hoje também que não quero que as pessoas olhem como se um número, ou uma máquina, estivesse aqui, presente, abrindo o coração virtualmente? Não? Então, sinta-se avisado.

O que você costuma ler por aí, é diferente, mas o que eu costumo escrever é um soco no estômago dos desavisados que chegam aqui procurando florzinhas e ursinhos. Sou mulher sim. Mas a futilidade passou longe daqui.

Ainda bem que hoje eu estou razoavelmente humorada 🙂

Read Full Post »

A vida é assim mesmo

Tudo bem, nem sempre a gente consegue o que quer.

*aliás… isso anda difícil*

Mas quando você fica sem perspectiva e tem que aceitar o que vem, será que isso é justo? Não sei te dizer, honestamente. Gosto do que eu faço, mas ainda não me achei, ainda não achei um real propósito para isso.

O complicado é pensar em outras alternativas, e esbarrar no tempo. Ô maldito tempo. Com ele, vem de brinde o fator “no money”. Começar de novo custa caro, tá pensando o que?

Enquanto isso, fico com o rótulo de blogueira mesmo, obrigada.

E o dia em que eu encontrar mais do que isso, vocês serão os primeiros a saber.

Read Full Post »

Sinceramente? Estou com medo de mim mesma.

Ontem, tivemos uma noite bacana ao lado dos poucos, mas bons amigos. Lançamento do livro “Lost – Risco de Extinção” na Saraiva do Morumbi Shopping. Estávamos lá, vimos o bate papo com blogueiros (ueba) e jornalistas do mundo de Lost. Fantástico, mas lotaaaaado de spoilers. Fazer o que?

No quiz feito depois do bate papo, respondi uma pergunta e ganhei uma mochila com o tema da série. Eita nóis!

Depois disso, o Fabricio quis me ensinar a jogar gamão. Notei uma dificuldade imensa de processar as informações. Tá atrofiando o cérebro, caramba. Não consegui elaborar uma sequência lógica sequer na partida, que terminou interrompida por serem mais de onze da noite.

Fiquei preocupadíssima, eu sempre tinha as respostas na ponta da língua, era nota 10 em lógica, sabe? Programava, e isso me dava senso de logística. Aí a faculdade terminou e eu fiquei aqui, sem ler uma vírgula sequer. Como eu quero ser jornalista e escritora assim, meu Deus do céu?

Preciso URGENTE voltar a ler, a fazer palavras cruzadas e a praticar Su-Doku e… gamão! Adorei, Fabra! Lindinho! (sem ciúmes, Má, vc sabe que eu te amo…hehe)

De resto, as coisas até que vão bem, não é? Só sei que hoje é sexta e que a banca de jornal me espera. Pra comprar palavras cruzadas, claro!

Aquele abraço!

Read Full Post »

Algo a assimilar!

“A glória da amizade não é a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você. “

(Emerson)

Recebi essa frase por e-mail. Poxa, tudo a ver. Tudo o que o ser humano precisa é de um pouquinho de fé e confiança. São essas coisas que fazem da gente muito mais humano e muito menos chatos amargurados…

Emerson era o cara mesmo, não é? Adoro filosofia…

Aproveitando, achei essa campanha o máximo:

Vote com nariz de palhaço!

Com esses candidatos por aí, é o mínimo que podemos fazer. Eu já tenho o meu, e você? Vamos protestar por políticos melhores! 

* os políticos são gente… que NÃO faz*

Agora deixo o lado filosófico de lado para assumir o… assalariado… =/

Fui!
 

Read Full Post »

Hoje, logo hoje, joguei fora todas as minhas dúvidas existenciais!

Na verdade, eu olho em volta, vejo as vidas alheias e agradeço todos os dias pelas coisas que tenho, conquistei e cheguei lá. Tá certo que a estrada ainda é longa, babe. Mas como eu (re)comecei do nada, aonde eu cheguei até agora foi uma vitória.

Ainda existe muita coisa para se alcançar, isso eu sei. Sempre fui daquele tipo de pessoa que gosta de ter um desafio pela frente, que assim que conquista um sonho, vai atrás do outro, incessantemente. Preciso fazer muita coisa ainda, mas muita coisa meeeesmo. Mas não desisto, não.

Certo, não sou perfeita. Já pensei em desistir, sim, afinal, a mente ainda é fraca. Pensei até em desistir em outros aspectos. Mas desistir não é a solução dos problemas, e na verdade, você acaba arrumando é outro problema, de difícil solução: a insatisfação.

Não adianta ficar pensando que a vida é cruel, que o mundo é mau, que as pessoas não estão nem aí (porque muitas delas não estão mesmo). Isso não leva a nada, reclamar não leva a nada. E o importante é estar vivo, é saber que cada dia tem uma porção de alegrias e tristezas em doses homeopáticas.

Tem dias que a noite é foda são complicados, sim. Mas tudo passa, como diz Gasparetto. “Tudo passa, e só eu ficarei comigo pela eternidade”. Por isso, sempre que os sentimentos negativos batem, é só lembrar dessa frase poderosíssima.

Fui! Bom dia para todos!

Read Full Post »

Older Posts »